Notícias

30/07/2018

Aberto edital para a construção de 545 casas populares em 20 municípios

Processo é voltado a construtoras interessadas na execução das obras, com valor máximo de contratação de R$ 34,1 milhões divididos em seis lotes.

Construtoras interessadas na execução de obras de conjuntos habitacionais em diversas regiões do Paraná têm até 31 de agosto para apresentar propostas dentro de um processo licitatório aberto pela Cohapar. Os projetos envolvem investimentos de R$ 34,1 milhões em recursos financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) na construção de 545 casas populares e obras de urbanização e infraestrutura as regiões atendidas.

O público beneficiado é composto por famílias de baixa renda residentes em locais de risco, áreas de proteção ambiental ou em casas em situação precária. Com os aportes de recurso utilizados no programa, os imóveis serão repassados gratuitamente aos futuros proprietários, selecionados por meio de um trabalho social de técnicos das prefeituras e da Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social.

Após a abertura das propostas no final de agosto e assinatura dos contratos com as empresas vencedoras, o prazo para a conclusão das obras será de quatro meses. As concorrentes deverão passar pela análise técnica e homologação da Cohapar e a classificação final se dará pelo critério de menor preço.  

Os empresários e representantes de construtoras interessados em apresentar propostas para um ou mais lotes da licitação devem acessar o site www.comprasparana.pr.gov.br e preencher as informações solicitados para consulta a este e a todos os outros editais disponíveis da Cohapar.

LOCALIDADES ATENDIDAS - Os municípios beneficiados foram habilitados via chamamento público com a apresentação de documentação pelas prefeituras. As localidades aprovadas no processo e que receberão as novas moradias nesta etapa são: Coronel Vivida, Itapejara D'Oeste, Manfrinopólis, Mangueirinha, Marmeleiro, Salgado Filho, Bituruna, Fernandes Pinheiro, Teixeira Soares, Francisco Alves, Mariluz, Xambrê, Barbosa Ferraz, Corumbataí do Sul, Quinta do Sol, Manoel Ribas, Marilândia do Sul, Novo Itacolomi, Sengés, Wenceslau Braz.

Para tornar o processo mais eficaz, a licitação foi dividida em seis lotes agrupados pela proximidade dos municípios atendidos. Confira abaixo a relação completa dos lotes ofertados, com número de unidades e valor máximo de contratação:

LOTE MUNICÍPIOS IMÓVEIS VALOR MÁXIMO
1 Coronel Vivida, Itapejara d’Oeste, Manfrinópolis, Mangueirinha, Marmeleiro e Salgado Filho 114 R$ 7.515.981,98
2 Fernandes Pinheiro, Teixeira Soares e Bituruna 124 R$ 7.307.423,21
3 Francisco Alves, Mariluz e Xambrê 68 R$ 4.306.889,83
4 Barbosa Ferraz, Corumbataí do Sul e Quinta do Sol 73 R$ 4.434.442,01
5 Manoel Ribas, Marilândia do Sul e Novo Itacolomi 74 R$ 4.621.856,87
6 Sengés e Wenceslau Braz 92 R$ 5.925.093,49
TOTAL 20 545 R$ 34.111.417,39
Recomendar esta notícia via e-mail: