Notícias

05/11/2018

Famílias de São José dos Pinhais assinam contratos para documentação de imóveis com a Cohapar

Meta da companhia é entregar títulos de propriedade a 440 famílias residentes há décadas em situação irregular nas Moradias Trevisan.

Mais dez famílias residentes das Moradias Trevisan, em São José dos Pinhais, receberam na última semana os títulos de propriedade de suas casas. A documentação recebida prevê o pagamento de um financiamento para registro dos imóveis em cartório dos moradores como proprietários legais, em um trabalho que beneficiará 440 famílias da região, das quais 59 já assinaram os contratos.

Para isso, a companhia efetuou o recadastramento de todos os moradores e coleta da documentação necessária. Os critérios para a titulação levam em consideração que a maioria da população beneficiada é de baixa renda, estabelecendo assim que o valor a ser pago não deve comprometer as condições financeiras das famílias.

O prazo de financiamento será de 120 meses, com taxas reduzidas de juros, que chegam a no máximo 6% ao ano. “O custo é estipulado com base nas dimensões e condições dos terrenos e das casas, sendo que o valor médio das prestações ficará em torno de R$ 150 ao mês”, explica o técnico da Cohapar, Mario Garanteski.

HISTÓRICO – A ocupação da área atualmente chamada Moradias Trevisan foi iniciada em 1998, quando pessoas que moravam às margens dos rios que compõe a bacia do Iguaçu foram relocadas para uma área adquirida pelo Governo do Paraná em São José dos Pinhais. O novo processo de regularização, feito de forma inédita pela companhia, resolve uma pendência de décadas das famílias.

Devido a vários entraves jurídicos e administrativos o processo de regularização da área acabou sendo interrompido na época. Sem a legalização dos terrenos e das casas, por vários anos, com a insegurança jurídica em relação aos imóveis que ocupavam.

De acordo com Garanteski, a regularização permitirá que outros benefícios sejam levados para a região. “Com a área e os imóveis em situação irregular, outras intervenções como obras de urbanização e melhorias de infraestrutura poderão ser realizadas com mais facilidade”, explica.

DOCUMENTOS TRARÃO SEGURANÇA E TRANQUILIDADE PARA MORADORES

Um dos beneficiados é o pintor César Roberto Neves, de 46 anos, dos quais 20 passados nas Moradias Trevisan. “Eu não tenho intenção de vender nem me mudar, então esse documento significa mais uma segurança pra gente, que tem a posse da casa, e a partir de agora também vamos ter a propriedade”, afirma.

Segundo a cozinheira Ilza dos Santos, 60, a regularização resolverá diversas dificuldades em sua vida. “Já tive problemas no emprego, pra receber correspondência e até pra fazer instalação elétrica”, revela. “A partir de agora muda tudo, porque vou ter um documento que comprova onde eu moro e que eu sou a dona de direito”, comemora Ilza.

COMO PARTICIPAR - Apesar do primeiro grupo de beneficiários já ter sido cadastrado e selecionado, outras famílias de São José dos Pinhais interessadas em regularizar seus imóveis podem procurar a Cohapar ou a prefeitura para verificar a possibilidade de enquadramento. O atendimento no município é prestado na Secretaria de Habitação da prefeitura, localizada na Rua Passos de Oliveira, 1.278. A cada 15 dias, técnicos da Cohapar realizam atendimento presencial no local, cujas datas e horários podem ser confirmados pelo telefone 0800 645 0055.

Se preferirem, os cidadãos também podem comparecer diretamente na sede da companhia, em Curitiba. O prédio fica na Avenida Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco, 800, no bairro Cristo Rei. O atendimento é prestado de segunda à sexta-feira, das 8h30 às 12h e das 13h30 às 18h. 

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem