Notícias

17/04/2019

Cohapar e grupo de empresários realizam ação de Páscoa em União da Vitória

Crianças residentes no Residencial São Gabriel receberam kits com chocolates e doces. Iniciativa faz parte do programa Amigos da Habitação, que visa aproximar entidades não governamentais de comunidades formadas em conjuntos residenciais construídos pelo Governo do Estado.

 Representantes da Cohapar e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Porto União e União da Vitória entregaram nesta quarta-feira (17) kits com chocolates e doces para crianças residentes no Conjunto Residencial São Gabriel, em União da Vitória. As casas foram entregues em 2018 sem custos para famílias carentes que residiam em condições precárias entre a Autovia João Reolon e as margens do Rio Iguaçu.

O evento fez a alegria das crianças e de seus pais, que esperavam ansiosos pela chegada dos voluntários. Todas as famílias que residem no conjunto, formado por 50 moradias, receberam ao menos uma cestinha. As doações foram tantas, no entanto, que até mesmo idosos e adultos do conjunto foram contemplados.

Segundo o presidente do CDL, Artibano Nhoatto, o momento foi de emoção não apenas para aqueles que ganharam os presentes de Páscoa, mas também para os voluntários. “Poder estar aqui e compartilhar com essas famílias, trazendo a alegria e um pouco de carinho para estas crianças é muito gratificante”, comenta. “Queremos sempre a melhoria da qualidade de vida dessas pessoas que moram nesse residencial”, conclui Nhoatto.

AMIGOS DA HABITAÇÃO – A ação faz parte do programa Amigos da Habitação, iniciativa coordenada pela Cohapar que visa a “adoção” de conjuntos habitacionais por diversos órgãos. “Esta iniciativa é uma forma de dar continuidade ao processo de resgate social das famílias beneficiadas pela Cohapar, para que elas continuem se desenvolvendo a partir da conquista da casa própria”, relata o chefe do escritório regional da companhia, Orlando Senff Junior.

O CONJUNTO – A situação da nova localidade, também conhecido como Ribeirinha II, contrasta com a antiga moradia das famílias, que constantemente sofriam com os problemas decorrentes das frequentes enchentes do Rio Iguaçu. Atualmente, elas não precisam mais se preocupar com a perda de móveis, roupas ou temer até mesmo pela própria vida.

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem