Rádio

19/01/2018
Governo autoriza início de titulação de imóveis de 2.200 famílias, em Campo Largo, na Região de Curitiba, e chega a 65.500 regularizações no Estado

O governador Beto Richa autorizou nesta quarta-feira o início dos processos de regularização de imóveis de 2.200 famílias de Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba. A ação faz parte do Morar Legal Paraná, o maior programa de regularização de propriedades urbanas já promovido pelo Governo do Estado e o maior em andamento no Brasil. O programa, sob a responsabilidade da Cohapar, a Companhia de Habitação do Paraná, alcança 65.500 famílias. Beto Richa lembrou que, desde 2011, o Estado já regularizou mais de 25 mil propriedades urbanas. // SONORA BETO RICHA // O governador também destacou que todos os municípios paranaenses contam com ações do Estado na área de habitação. // SONORA BETO RICHA // O programa Morar Bem Paraná começou no ano passado e deve atender mais 40.590 famílias. O investimento é feito com recursos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza. Para o presidente da Cohapar, Abelardo Lupion, o Paraná tem o melhor programa de regularização fundiária do Brasil. // SONORA ABELARDO LUPION // Pelo Morar Legal Paraná, a Cohapar licita empresas para conduzir o processo de regularização, de forma coletiva. Abelardo Lupion explicou que isso reduz drasticamente os custos para as famílias. // SONORA ABELARDO LUPION // Do total de regularizações previstas no programa, 4.567 já têm os serviços contratados, 31.833 estão em licitação e há mais 4.190 regularizações em fase de negociação com as prefeituras. A seleção das áreas alcançadas pelo programa é feita pelos municípios, com base em critérios sociais. As famílias beneficiadas têm renda mensal de, no máximo, seis salários-mínimos. O projeto de Campo Largo recebe investimento de cerca de dois milhões de reais. O encaminhamento da documentação dos imóveis, o acompanhamento dos processos e todas as demais ações são executadas pela empresa Formata Assessoria Urbanística e Ambiental, vencedora do processo de licitação feito pela Cohapar. O prefeito de Campo Largo, Marcelo Puppi, ressaltou a melhoria de vida que pode ser proporcionada por essa titulação. // SONORA MARCELO PUPPI // O prazo de execução dos serviços é de um ano e meio após a assinatura do contrato e prevê ações do programa em 10 localidades do município, nos Jardins Guarani, Guarani I e Guarani II, Guaricá, Santa Nely, Dom Pedro II, loteamentos Lamback, Santa Rita e São Vicente, vilas Torres I e II, Vila Mariano Torres e Cercadinho.



Repórter: Gustavo Vaz