Rádio

29/06/2018

Ações em habitação do Governo do Estado vão atender mais de três mil famílias em Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná



A governadora Cida Borghetti anunciou, nesta quinta-feira, investimentos de aproximadamente 72 milhões de reais em habitação popular para Foz do Iguaçu, que vão beneficiar 3.209 famílias. Serão construídas 564 casas, que referem-se à soma de recursos aplicados pelo Governo do Estado, por meio da Cohapar, em parceria com o Governo Federal e a Prefeitura de Foz do Iguaçu, por meio do Instituto Foz Habita. Além disso, outras 40 unidades vão atender a população idosa. A governadora também lançou o edital de licitação para a contratação da empresa que prestará serviços para a regularização fundiária de 2.605 imóveis sem documentação. Cida destacou que os projetos se dividem para atender diferentes perfis de público.// SONORA CIDA BORGHETTI.// O maior empreendimento prevê a construção de 340 casas populares com recursos do FAR, Fundo de Arrendamento Residencial. As obras receberão 26 milhões e 200 mil reais de subsídios do programa Minha Casa Minha Vida que permitirão que as famílias com renda de até mil e 800 reais por mês paguem prestações mensais que variam de 80 a 270 reais por casas de 43 metros quadrados. O gerente regional da Caixa Econômica Federal, Ezio Luiz Lena, afirmou que para receber recursos do FAR os projetos têm que estar concluídos, analisados e aprovados pelo banco.// SONORA EZIO LUIZ LENA.// Famílias com renda superior, mas que também não possuem casa própria, poderão adquirir uma unidade do Residencial Clube Cohapar Foz do Iguaçu, composto por 224 apartamentos financiados pelo FGTS, com investimentos de 38 milhões e 100 mil reais. As casas de 73 metros quadrados custam a partir de 169 mil reais, com descontos que chegam até 19 mil por imóvel pelo programa Minha Casa Minha Vida. O presidente da Cohapar, Nelson Cordeiro Justus, afirmou que Foz do Iguaçu era um dos poucos municípios que não tinham investimentos do Programa estadual de habitação.// SONORA NELSON CORDEIRO JUSTUS.// Além da construção de novas casas, famílias que já têm imóveis, mas não possuem títulos de propriedade, terão a chance de regularizar a situação por meio do programa Morar Legal Paraná. A iniciativa, coordenada pela Cohapar, prevê a contratação de uma empresa especializada para a execução do serviço que beneficiará até 2.605 famílias com o reconhecimento legal de propriedade. O edital para contratação da empresa, lançado pela governadora durante o evento, prevê a aplicação de até dois milhões e 700 mil reais do Fundo Estadual de Combate à Pobreza, de forma a reduzir os custos e facilitar o pagamento do serviço pelos moradores que aderirem ao programa. O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, agradeceu o apoio do Governo do Estado.// SONORA CHICO BRASILEIRO.// O prefeito lembrou, ainda, que os recursos do Estado para o município passam dos 100 milhões de reais em áreas como saúde, educação e habitação. Durante a solenidade, a governadora Cida Borghetti também anunciou que o Governo do Estado vai investir cinco milhões de reais em recursos próprios para a construção de 40 unidades do programa Morar Bem Paraná Terceira Idade, destinado ao atendimento de pessoas idosas. Foz do Iguaçu é a segunda cidade contemplada pela iniciativa, cujo projeto-piloto, também com 40 casas, foi lançado pela governadora em Jaguariaíva. Entre os diferenciais do programa estão obras complementares de infraestrutura para atender necessidades específicas dos futuros moradores, como espaços de convivência, lazer, saúde e assistência social.



Repórter: Wyllian Soppa

Baixar áudio