Rádio

01/04/2019

Moradores do bairro Guarituba, em Piraquara, terão acesso a cursos gratuitos do Senac



Moradores do bairro Guarituba, em Piraquara, na região de Curitiba terão a oportunidade de fazer diversos cursos e oficinas socioeducativas gratuitos. Eles serão ministrados pelo Senac, Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Paraná, ao longo dos próximos meses. O contrato para a prestação do serviço foi assinado entre representantes da entidade e da Cohapar nesta sexta-feira, com investimentos de 906 mil reais ao longo dos próximos 18 meses, previstos no cronograma de projetos vinculados ao PAC, Programa de Aceleração do Crescimento do Guarituba. Estes projetos são geridos pela Cohapar em parceria com o Governo Federal. O prazo para a assinatura da Ordem de Serviço e consequente início dos cursos é de 30 dias. Serão 78 turmas em 46 diferentes cursos e oficinas que abrangem áreas como gastronomia, beleza, informática, idiomas, empreendedorismo, entre outros com foco na formação de profissionais para a indústria, comércio e para atuação como autônomo. Também serão oferecidas capacitações na área de sustentabilidade ambiental para conscientização da população sobre o tema. Segundo o presidente da Cohapar, Jorge Lange, o objetivo é oferecer novas alternativas à população para a geração de renda, com prioridade para o atendimento de famílias previamente beneficiadas com a construção ou regularização de moradias pela Cohapar na região.//SONORA JORGE LANGE.// O vice-governador Darci Piana participou da assinatura como presidente da Fecomercio, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná, que coordena as ações do Senac. Para ele, a iniciativa é uma forma de promover a autonomia financeira da população do Guarituba.// SONORA DARCI PIANA.// O bairro Guarituba, em Piraquara, está recebendo investimentos de 98 milhões de reais para o resgate social de mais de oito mil famílias. O valor é composto pela construção de 861 casas populares, já entregues, além de obras de infraestrutura, regularização fundiária, recuperação ambiental e ações de desenvolvimento social. Os recursos, oriundos do PAC, incluem também uma contrapartida do Governo do Paraná de quase 25 milhões de reais. Antes do início deste trabalho, a região era considerada a maior ocupação irregular do Paraná e uma das maiores da América Latina. (Repórter: Wyllian Soppa)


Repórter: Wyllian Soppa

Baixar áudio