Rádio

03/09/2019

Paraná vai ter programas permanentes de desfavelamento e habitação para idosos



O Paraná vai ter programas permanentes de habitação e cidadania para incentivar o desfavelamento e abrigar idosos em condomínios estruturados e salubres. O presidente da Cohapar, a Companhia de Habitação do Paraná, Jorge Lange, apresentou as iniciativas ao governador Carlos Massa Ratinho Junior durante a reunião de secretariado desta terça-feira. O objetivo é de que os programas sejam formatados como projetos de lei para garantir um caráter permanente. O governador ressaltou que o Estado pode ser pioneiro nesses projetos e que eles vão de encontro a pessoas que têm dificuldade de comprar a casa própria.// SONORA CARLOS MASSA RATINHO JUNIOR//O programa de desfavelamento se chama Vida Nova e pretende levar dignidade para os 879 assentamentos precários espalhados por todas as Regiões do Paraná, com cerca de 86.483 domicílios. O programa prevê dois tipos de intervenção, a recuperação e a implementação de redes de infraestrutura em conjuntos habitacionais muito antigos; e a requalificação em assentamentos precários situados em áreas públicas, como nascentes de rios, por exemplo, e que demandam um reassentamento total. O objetivo do Vida Nova é promover qualidade de vida aos cidadãos que moram em assentamentos precários por meio de obras de saneamento básico, construção e melhoria de moradias, além de urbanização, realocação de famílias e ações de fortalecimento da convivência social e familiar. Vão ser atendidas famílias em situação de vulnerabilidade social e com rendimento bruto familiar que não seja maior do que três salários-mínimos por mês. Os recursos são disponibilizados pelo Fundo Estadual de Combate à Pobreza, financiamentos nacionais e internacionais, parcerias estaduais com empresas públicas, Tesouro Estadual e fundos municipais. O programa também prevê quantidade mínima de vinte casas na área de intervenção e negociação por indenização a famílias que moram no local mas que não se enquadram no programa. Segundo o presidente da Cohapar, Jorge Lange, o programa propõe um resgate dessas famílias e o projeto-piloto vai ser lançado em Jandaia do Sul, no Vale do Ivaí, para cerca de 80 famílias.// SONORA JORGE LANGE//O programa Viver Mais Paraná tem por objetivo atender o público idoso do Estado, que representa quase 20% da população. O intuito é construir condomínios onde os beneficiários podem, de forma definitiva ou temporária, desfrutar de um local digno, salubre, com itens compatíveis às necessidades e anseios deles. Segundo o presidente da Cohapar, Jorge Lange, as projeções indicam que nas próximas décadas a população idosa vai ultrapassar a infantil no Paraná.// SONORA JORGE LANGE//As unidades habitacionais vão ser construídas com um dormitório, sala, banheiro, cozinha, e varanda. Os espaços vão ter praça de convivência, biblioteca, sala de informática, academia ao ar livre, piscina para hidroginástica, horta comunitária, salão de festas e atividades, pista de caminhada e quiosques próprios para a prática de jogos de tabuleiro e carteado. Eles vão contar, ainda, com ambulatório para atendimentos médicos básicos aos residentes, guarita de segurança e sala de administração. Os imóveis vão ser construídos com recursos do tesouro estadual e vão ser alugados. Os condôminos pagam 15% de um salário-mínimo e os recursos são reinvestidos na política habitacional do Estado. O programa pode ser implementado em todos os municípios com população acima de 30 mil habitantes. O projeto já começou a ser implantado em Foz do Iguaçu, na Região Oeste, e em Jaguariaíva, no Norte do Paraná. Até o final do ano, devem estar contratadas 540 unidades habitacionais em todo o Estado.



Repórter: Priscila Paganotto

Baixar áudio