Rádio

04/11/2019

Projeto do Paraná de condomínio para idosos pode ser replicado no País



O programa Viver Mais Paraná, criado pelo Governo do Estado para atender idosos carentes com moradias, pode inspirar políticas públicas e linhas de financiamento voltadas para a terceira idade em todo o País. A informação é do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. O banco estatal também pode ajudar a estender o programa para mais cidades paranaenses a partir do ano que vem. O Viver Mais Paraná foi apresentado pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior nesta segunda-feira, no Palácio Iguaçu, em um encontro com as diretorias nacional e regional da Caixa Econômica, no qual foi lançado o programa Caixa Mais Brasil, que reduz taxas de juros para pessoas físicas e jurídicas. Pedro Guimarães estabeleceu a vice-presidência do banco como canal direto com o Governo do Estado e a Cohapar, a Companhia de Habitação do Paraná, para analisar os avanços do programa Viver Mais. Neste primeiro momento, vão ser construídos 14 condomínios para a terceira idade, com 40 unidades cada, para atender a população de baixa renda, em um sistema que une aluguel simbólico e atendimento social. O presidente da Caixa Econômica ressaltou a importância do projeto paranaense.// SONORA PEDRO GUIMARÃES//A iniciativa beneficia pessoas com mais de 60 anos com infraestrutura de saúde, assistência social e lazer. São 40 moradias adaptadas por condomínio, construídas em estruturas horizontais fechadas, com praça de convivência, biblioteca, sala de informática, academia ao ar livre, horta comunitária, salão de festas e piscina para hidroginástica. Pelos contratos firmados com os municípios, as prefeituras são responsáveis pela manutenção dos condomínios. Participam da seleção, idosos com renda de um a seis salários mínimos, e que não sejam proprietários de outros imóveis. Os escolhidos podem morar nas casas por tempo indeterminado, sozinhos ou em casais, com o pagamento de 15% de um salário-mínimo por mês, o que equivale a 149 reais e 70 centavos. O governador Carlos Massa Ratinho Junior ressaltou a importância da parceria com a Caixa Econômica e afirmou que a instituição dá segurança ao Estado nos investimentos.// SONORA CARLOS MASSA RATINHO JUNIOR//Clientes da Caixa Econômica Federal de todo o Estado contam, também, com benefícios a partir desta segunda-feira, dentro do programa Caixa Mais Brasil. As condições valem por 30 dias. Para as micro e pequenas empresas, o banco oferece cheque especial com taxa de juros a partir de 9,95% ao mês; redução da taxa de juros da linha de Financiamento de Máquinas de 2,15% para 1,20% ao mês, com até seis meses de carência e prazo total de 60 meses; além da queda de 1,89 ponto percentual para desconto de cheques, com diminuição da taxa de 2,99% para 1,10% ao mês. O banco oferece, ainda, isenção da cesta de serviços por seis meses a partir da adesão; isenção da tarifa de lançamento do Folha Caixa Web por 18 meses; e desconto de 10% no Seguro Empresarial e na taxa de administração de consórcios. Os clientes pessoa física têm taxas reduzidas nos principais convênios de empréstimo consignado da região, além de descontos em convênios nacionais. Para crédito pessoal, a Caixa oferece taxas a partir de 0,99% ao mês; redução na linha Crédito Imóvel Próprio, com taxa a partir de 1,18% ao mês; e taxas especiais para renegociação de penhor. O Seguro Residencial tem desconto aplicado diretamente nas taxas e os consórcios têm desconto de 10% na taxa de administração. Clientes que possuem cartões de crédito, de todas as bandeiras, têm desconto de 10% na compra de pacotes Azul Viagens e para o segmento de habitação, a análise de conformidade da contratação e da liberação de recursos ao vendedor após o registro é feita no mesmo dia. O tempo de avaliação de imóveis pela linha de crédito Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo caiu de seis para três dias e a avaliação de empreendimentos dessa mesma linha é feita em 20 dias.



Repórter: Priscila Paganotto

Baixar áudio