Clipping

03/12/2019

JORNAL UNIÃO - Governo lança programa para reduzir favelas no Paraná



O governador Carlos Massa Ratinho Junior lançou na quinta-feira (28), em Jandaia do Sul, o programa Vida Nova, que vai beneficiar famílias que vivem em áreas de risco e moradias precárias no Paraná. A iniciativa que engloba ações multidisciplinares com a participação de mais de 16 órgãos estaduais para o processo de desfavelamento em cidades de todo o Estado.

O Paraná tem atualmente quase 900 assentamentos precários (favelas). “Não podemos fechar os olhos para essa realidade”, afirmou o governador. A prioridade de atendimento será para 137 favelas localizadas em área de risco e que demandam a realocação completa das famílias.

O projeto-piloto acontecerá em Jandaia do Sul, no Vale do Ivaí, com o atendimento de 75 famílias, que atualmente residem em ocupações irregulares na cidade. A maior parte está em área de proteção ambiental e outras às margens de uma das rodovias federais que atravessa o município. A ação vai sanar o problema de assentamentos precários na cidade.

“Começamos por Jandaia do Sul, com o atendimento de 75 famílias, mas o objetivo é expandir para todo o Paraná”, afirmou o governador. “Queremos fazer um grande programa para tirar famílias de áreas de risco e colocar em local decente, adequado, para que elas possam ter qualidade de vida”, afirmou Ratinho Junior.

Em Jandaia do Sul, o público beneficiado será realocado para casas populares que serão construídas pela Cohapar em um local apropriado, dentro da malha urbana do município. Como se tratam de pessoas em situação de vulnerabilidade social, os imóveis serão repassados gratuitamente aos futuros proprietários. Apenas para construção das 75 moradias o investimento estimado é de R$ 6 milhões.

O prefeito Benedito Puppio explicou que algumas famílias vivem próximas à nascente do rio que abastece a cidade e outras próximas à rodovia. “Já foi feito no passado um desfavelamento, mas ficaram 65 famílias. Com esse programa, Jandaia não terá mais pessoas vivendo em áreas de risco e em moradias precárias”, afirmou.

O presidente da Cohapar, Jorge Lange, ressaltou que o programa trará mais dignidade às pessoas. “Elas serão trazidas para a cidadania. Diversos órgãos trabalham para torná-los cidadãos completos, garantindo todo o atendimento para transformar a vida, garantir o acesso à saúde, educação e à moradia digna”, disse.

Para o secretário do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, João Carlos Ortega, o Vida Nova é uma ação de inclusão social. “O governo fará um acompanhamento completo das famílias, nas áreas de atendimento social, saúde, educação e lazer. É uma transformação na vida de quem mais precisa”, disse ele. “Um programa de Estado que será multiplicado em mais de 100 municípios”, acrescentou.

Leia noticia completa no site.

 

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem