Notícias Cohapar

26/11/2004

Encontro tira dúvidas sobre programa Casa Própria do Servidor

Quase 300 servidores do Poder Executivo estadual participaram nesta sexta-feira (26), em Curitiba, de um encontro com técnicos da Secretaria de Estado da Administração e da Previdência (Seap), da Cohapar e da Caixa Econômica Federal, para tirar dúvidas sobre o Casa Própria do Servidor.

Foram convocados para o evento funcionários públicos que trabalham em repartições da região metropolitana de Curitiba e que estavam inscritos com a intenção de aderir às regras do programa. O Casa Própria do Servidor permite o financiamento de imóveis com o abatimento das prestações no holerite.

Desde que foi lançado, em julho deste ano, além dos 300 servidores da Grande Curitiba, outros 400, do interior, efetuaram inscrição com o intuito de fazer parte do programa.

Caso a caso

Como ainda há dúvidas por parte dos funcionários, a Seap, a Cohapar e a Caixa resolveram promover reuniões técnicas como a de hoje. Nelas, depois de uma explanação geral sobre o programa, os servidores recebem atendimento individualizado, já que a maior parte das dúvidas se refere a problemas particulares, que variam de situação para situação.

"Foi bastante legal. Para o meu caso em especial eu pude ter algumas informações", disse a telefonista Leonilda Fritz, que trabalha na Secretaria da Saúde. "Foi esclarecedora, apesar de que ainda tenho algumas dúvidas para tirar", concordou a agente administrativa Margarete Santos, da Seap.

O encontro foi na sede da Caixa. A Cohapar está providenciando reuniões semelhantes para cidades como Londrina, Prudentópolis, Apucarana, Ponta Grossa e São Mateus do Sul.

O que é

O Casa Própria do Servidor é resultado de um convênio entre o Governo do Estado (por meio da Seap e da Cohapar) e a Caixa Econômica Federal. O programa permite ao funcionalismo financiar a compra, a reforma ou a ampliação de imóveis, com descontos das prestações em folha de pagamento.

A linha de crédito vale ainda para a aquisição de lotes, de imóveis novos e usados, e para a compra de material para a reforma e ampliação da construção. A Cohapar oferece uma série de projetos de moradias que também podem ser adquiridas por meio do programa.

Juros

As taxas de juros cobradas são, em média, de 6% e 8,2% ao ano. Os índices a serem aplicados dependem da combinação de uma série de fatores como valor do imóvel, quanto disso será financiado, renda do funcionário, entre outros.

O Casa Própria do Servidor tem o objetivo de ajudar o funcionário público a comprar sua casa. O foco principal são os servidores que ganham menos, tanto que, para fazer parte do programa, não se exige renda mínima. O programa é destinado ao pessoal da ativa e aos inativos.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.