Notícias Cohapar

15/06/2007

Caixa Econômica Federal vai adotar modelo da Casa Verde da Cohapar

O vice-presidente de Desenvolvimento Urbano da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, revelou nesta sexta-feira (15) que o banco poderá adotar, em todo o País, a casa ecologicamente correta, a Casa Verde, criada pela Companhia de Habitação do Paraná – Cohapar. O modelo é apresentado no Feirão da Casa Própria, aberto nesta sexta-feira (15), em Curitiba. “Já havíamos dito que queríamos ser parceiros nesta proposta inédita, desenvolvida pela Cohapar e que tem tudo a ver como o nosso desejo. Então, vamos, sem dúvida, conseguir replicar esta idéia para o todo país. Primeiro vamos viabilizar no Paraná e depois difundir para o Brasil”, afirmou Hereda.
O feirão segue até domingo (17), no Marumby Expo Center, com participação de 40 construtoras e 50 imobiliárias e está oferecendo 7 mil imóveis com até 100% de financiamento, para pagamento em até 20 anos.
De acordo com o presidente da Cohapar Rafael Greca, as Casas Verdes são sinônimos de cidadania. “Trouxemos este protótipo em escala real da Casa Verde, uma casa ambientalmente correta e de acessibilidade universal. É chegada a hora de cuidarmos dos excessos e das insuficiências. Precisamos promover a revitalização humanitária das nossas cidades e a revitalização da vida saudável. Para podermos viabilizar este projeto no Paraná e futuramente replicar nossa proposta no Brasil, nada como ter a Caixa avalizando nosso projeto”, afirma.
Sem desperdício – Construída dentro dos princípios da sustentabilidade ambiental, a Casa Verde da Cohapar tem sistemas de captação de água de chuva e reutiliza e recicla materiais de construção - garantindo recursos ambientais para a população futura, reduzindo o desperdício. As unidades são construídas com madeiras apreendidas ou de reflorestamento – doadas pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP), e com ecotijolos, material produzido com solo cimento, que não precisa de queima com lenha e podem ser de isopor ou bambu. As Casas Verdes possuem caixa d’água de 750 litros, feita de embalagem reciclável, sistema de aquecedor solar com garrafas pet, que economiza cerca de 30% de energia elétrica e custa R$ 100,00 a unidade.
O deputado federal André Vargas (PT), avalia os projetos desenvolvidos pela Cohapar como de extrema importância para a vida da população pobre. “São projetos de qualidade que têm impressionado muito a ministra Dilma Rousseff, chefe da Casa Civil em Brasília, e sua equipe. A Casa Verde é brilhante, própria das boas iniciativas que Curitiba sempre teve no passado e que precisam ser resgatadas. Felizmente a Cohapar está retomando essa linha”, enfatiza.
Para o presidente da Cohapar, a parceria com a Caixa é essencial. “Neste momento, estamos contratando perto de 13 mil novas moradias em construção com a Caixa Econômica Federal, sempre com a contrapartida do governador Roberto Requião. Não há nenhum governo de Estado tão interessado em fazer casas populares quanto o governo do Paraná”, diz Greca. “Este projeto inovador significa acesso à moradia de qualidade e se os recursos que solicitamos para o governo Federal forem aprovados, significará muito mais oportunidade de igualdade para o nosso povo”, completa.
Parceria – O vice-presidente da Caixa também enfatizou a importância da parceria que vem sendo realizada com o governo do Paraná para o desenvolvimento de habitações populares em todo o Estado. “A Cohapar é um dos maiores parceiros do governo Federal na empreitada a de implantar uma nova política habitacional no país, nos últimos anos. A instituição desenvolve uma política habitacional que conseguiu realmente focar o desenvolvimento habitacional para a classe mais necessitada”, afirma.
Ainda segundo Hereda, a Cohapar é a instituição que mais tem se preocupado com a população pobre. “Atendemos no Fundo de Garantia, por exemplo, mais de 88% dos nossos contratos que são voltados para famílias que recebem até cinco salários mínimos. A Cohapar é a maior parceira da Caixa neste sentido, porque é a que tem sido mais atuante no que tange a habitação para esta faixa de renda no Brasil. Queremos continuar e ampliar essa parceria por muito tempo”, conclui.
Além da casa-estande, a Companhia de Habitação do Paraná está apresentando a maquete do bairro Guarituba, em Piraquara, onde realiza o maior projeto de regularização urbana e fundiária do país. “Temos muita esperança que o Novo Guarituba aconteça logo. Salvar os mananciais da grande Curitiba é guardar 70% da água que essa nossa grande cidade consome para os que vão nascer”, afirma o presidente da Companhia.
Confira as imagens.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.