Com foco no bem-estar, condomínios para idosos do Paraná já são referência nacional
03/01/2022
O Viver Mais Paraná, programa habitacional do Governo do Estado para atendimento a pessoas da terceira idade, teve mais dois empreendimentos concluídos em 2021. Foz do Iguaçu, na região Oeste, e Prudentópolis, no Centro-Sul, se juntaram à Jaguariaíva no grupo de cidades com condomínios exclusivos para idosos no Paraná. Os três empreendimentos habitacionais são parte da fase inicial dos projetos, coordenados pela Cohapar, cuja meta é chegar a 21 condomínios contratados até o fim de 2022, que devem movimentar cerca de 100 milhões de reais de investimento estadual nas obras. Com isso, serão 840 moradias disponíveis à população acima dos 60 anos em locais com infraestrutura de saúde, lazer e assistência social. Por se tratar de uma iniciativa inédita em âmbito nacional, o Viver Mais Paraná foi premiado neste ano com o Selo de Mérito, um troféu que reconhece as melhores políticas públicas de habitação em todo o Brasil. Segundo o governador Carlos Massa Ratinho Junior, os projetos foram pensados para suprir necessidades de uma parcela cada vez maior da população paranaense e que estudos apontam se tornar majoritária até 2030.// SONORA RATINHO JUNIOR.//

Os imóveis são cedidos em um sistema de aluguel social, em que os moradores, previamente cadastros e selecionados pela companhia, pagam uma taxa fixa de 165 reais por mês para residirem no local. Segundo o presidente da Cohapar, Jorge Lange, o modelo foi pensado para garantir que o objetivo do programa seja cumprido de forma contínua.// SONORA JORGE LANGE.//

Conforme as unidades são desocupadas, os técnicos da Cohapar destinam os imóveis a outros idosos inscritos no cadastro de pretendentes da empresa. Assim como na seleção inicial, a prioridade de atendimento é para aqueles de menor poder aquisitivo, desde que possuam renda comprovada de um a seis salários mínimos e não tenham restrições de crédito. Após o avanço dos projetos, novas melhorias foram incorporados aos condomínios, conforme explicou Lange.// SONORA JORGE LANGE.//

As moradias, que comportam idosos sozinhos ou em casal, são adaptadas para garantir a segurança e o conforto no dia a dia. Além dos espaços individuais, os moradores contam com academia ao ar livre, horta comunitária, centro de convivência, quiosques e um ambulatório, que é utilizado por profissionais do município para a realização de atendimentos básicos de saúde. O acompanhamento periódico por profissionais especializados é, inclusive, uma das principais características dos projetos, resultado da parceria firmada com as prefeituras. As contrapartidas incluem o trabalho de médicos, enfermeiros, educadores físicos e assistentes sociais nos conjuntos. Recentemente, a Cohapar também firmou convênios com as universidades estaduais do Paraná que preveem a possibilidade de estudantes do ensino superior realizarem estágios e outras atividades complementares dos seus cursos nos condomínios dos idosos. Outros detalhes podem ser conferidos em www.aen.pr.gov.br. (Repórter: Wyllian Soppa)